Deserto do Atacama – Geysers El Tatio

Mais um passeio incrível pelo Deserto do Atacama que eu não poderia deixar de mostrar aqui!

Já disse e repito que o Atacama é um lugar mágico, daqueles que todos deveriam ver pelo menos uma vez na vida! Eu pretendo voltar, porque tem muita coisa que ainda não vi e outras que quero ver de novo!

O passeio aos Geysers foi um mais legais e frios que fizemos! Tem que ir beeem agasalhado! Fui com duas calças, 3 meias, tênis (esqueci de por a bota e passei frio nos pés, até o marido me ceder uma de suas meias, kkk), uma segunda pele por baixo da blusa quente e um agasalho corta vento. Touca, luva e cachecol! Se quiser saber o que levar na mala para o Atacama passa nesse post aqui.

Muito frio, mas o passeio é lindo! Muito doido ver os geysers em ebulição com água fervente a 87 graus Celsius! Depois tomamos um café da manhã la mesmo que o nosso guia Fernando (super profissional e gente boníssima) nos preparou!

Fizemos o passeio com a Araya Atacama e adoramos! Eles preparam um cronograma bem detalhado de cada passeio, com dicas importantíssimas de roupas que devem ser usadas em cada um! Além de terem ótimos guias e uma comidinha deliciosa!

Depois visitamos o Poblado de Machuca. Um povoado bem pequeno, com cerca de 20 famílias! Lá eles vendem empanadas (pastel mesmo) de queijo de cabra e espetinhos de Lhamo! Uma delicia!

Antes, passamos por paisagens lindas para tirarmos algumas fotos.

Lá tem banheiro! Mas tem que pagar uma taxinha pra usar e é claro que a gente paga, kkk.

Abaixo tem um vídeo com mais detalhes! Espero que gostem.

Bjos

Deserto do Atacama – Vale de La Luna e Vale de La Muerte

Outro passeio incrível que fizemos no Atacama foi o do Vale de La Luna e o Vale de La Muerte! São várias paradas.

O Vale da Lua fica localizado no meio da Cordilheira de Sal e faz parte da Reserva Nacional de Los Flamencos, a uma altitude média de 2.250 metros.
Este santuário da natureza é formado por uma depressão de estranhas formações geológicas que são o resultado de dobras sucessivas da crosta terrestre, que adicionou à ação do vento, do sal e da falta de umidade cenários lindos de viver.

Chegamos até o Vale da Lua através de uma caverna de sal, e a escalamos até o topo da cordilheira! Foi muito legal, mas para quem tem claustrofobia é difícil! Teve gente que desistiu! A vista que nos aguardava era incrível!

Vimos a Pedra do Coyote, lembram do desenho do Papa Léguas? Então, esta padra parece a pedra que o Coyote usava para encurralar o Papa Léguas e sempre se dava mal! O vento estava muito forte, porque tinha acabado de chegar uma mini tempestade de vento. A vista é linda!

Vimos as esculturas de pedra Três Marias, que agora são 2 Marias e meia, porque um zézinho resolveu subir na escultura para tirar foto e quebrou uma delas! Tem também uma outra escultura que fica a gosto do freguês decidir com o que ela se parece!

Nosso passeio terminou no Vale de La Muerte ou Vale de Marte! Vimos o por do Sol com um coquetel delicioso e vinho! Foi muito lindo. E ainda tivemos a presença de um cachorro fofo que estava por lá!

Fizemos todos os passeios com a Araya Atacama e foi ótimo! Nossa guia, a Thalia, superou nossas expectativas! Ela passa tudo que sabe com o coração, coisa de quem faz o que ama, sabe?

Tentei fazer um vídeo, mostrando um pouco mais dessa beleza toda! Espero que gostem.

Bjos

Deserto do Atacama – Onde ficar

Em nossa viagem para o Atacama nos hospedamos no Hostal Pueblo de Tierra. Uma graça, super bem recomendado no Booking.com. O hotel fica a 15 minutos de caminha do centro de San Pedro de Atacama, o que é ótimo, pois no centro tem muito barulho e poeira!

O caminho até o centro é um pouco escuro a noite mas super tranquilo! O hotel é muito limpo e organizado! O quarto tem um tamanho bom. E tem ar condicionado, aquecedor, ventilador e umidificador de ar, que faz toda a diferença no deserto! A cama é ótima, super confortável. Dormimos muito bem todos o dias! O chuveiro tem uma ducha forte e com água quente. A área de convivência tem piscina e sombra para relaxar.

O café da manhã é muito bom e eles abrem o restaurante as 4:00 da manhã para podermos tomar café antes dos passeios que acontecem de madrugada!

Por ser todo térreo, se os hóspedes fazem muito barulho ouvimos tudo. Mas nada que atrapalhe nossa hospedagem!

Não tem frigobar nos quartos, mas tem uma geladeira lá na área da piscina, que os hospedes podem usar para guardar suas compras. E também uma geladeira com água, que os hospedes podem comprar para levar para os passeios!

Não foi o mais barato que encontramos, tampouco o mais caro. Mas valeu cada centavo! E o atendimento foi excelente! Quando voltarmos ao Atacama, com certeza ficaremos lá novamente.

Fiz um vídeo para ilustrar melhor o Hostel! Espero que gostem!

Bjos